SEXO E A IGREJA

Falar de sexo é tabu? Muitos cristãos acreditam que sim… As igrejas evangélicas contemporâneas fecham-se sobre o assunto, acham inadequado. Esquecem-se que foi Deus quem criou o sexo.

A igreja se cala quanto, e o resultado? Julgo desigual, cristãos escravizados pela masturbação, adolescentes aparecendo grávidas aos montes, fornicação… E a primeira coisa que a igreja faz quando ver um caso assim é reprimir, disciplinar. “É pecador”! Outros ainda muito mais cruéis maltratam o coitado do irmãozinho.

O que é melhor? Prevenir ou remediar? Conscientizar ou culpar? Uma igreja que não discute sobre vida sexual terá jovens com o os hormônios a flor da pele que falam sobre sexo com aquele seu coleguinha não convertido que ama uma libertinagem… Tornamo-nos então, fábrica de pecadores.

É preciso compreender que a contempareneidade hedonista traz a tona aquilo que antes era polêmico: transa, homossexualidade, masturbação, swings e por aí vai. Jovens e adultos ficam com as cabecinhas confusas e, então, acabam praticando aquilo que não devem. Acabam pecando.

A igreja precisa entender, que, hoje, falar sobre sexo não é tabu, é necessidade, é luta contra o pecado. Se o próprio Paulo nas cartas aos romanos e também aos corintos já falava de homossexualidade, libertinagem, fornicação porque, nós, não podemos?

A igreja institucional foi instituída por Cristo para que todos os seus servos crescessem mutuamente. As dúvidas a respeito de vida sexual de acordo com os parâmetros verdadeiramente cristãos devem ser mortas em debates da igreja. A igreja deve propor tal ambiente. Propor um ambiente onde o jovem retraído possa falar de suas incertezas e frustrações sem ter medo de rechaçado, virar alvo de piadinhas, etc., mas deve encontrar na igreja um espaço de acolhimento, amor e também muito cuidado e crescimento mutuo.

Que nos desfacemos dos tabus que o Diabo tanto adora, pois põe uma fita adesiva na boca dos cristãos, para que, assim, os impeçam de falar as verdades divinas. Que nos preocupemos em transformar o ambiente eclesiástico em um lugar longe de preconceitos e fundamentalismo e todo e também qualquer tipo de tabu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s