LOUCURA DE MAIO: Lucinho Barreto e o evangelho metodológico

Recentemente, Lucinho Barreto (Igreja Batista da Lagoinha) lançou uma campanha via You Tube. Trata-se da “Loucura de Maio” (veja o vídeo acima). É um “evangelismo” de ônibus realizado por dois indivíduos cristãos onde um dos vai entregando os velhos e conhecidos panfletos evangelísticos e quando os dois se encontram é iniciada uma discussão onde é encenada uma conversão a fim de comover as pessoas presentes a “aceitarem a Cristo”. Ou seja: mada mais é do que manipulação e mentira a serviço da fé cristã. Não precisa gastar muitas linhas em um blog  e nem ser cristão para compreender o absurdo da proposta. Quem ficaria feliz ao descobrir que foi fisgado para o Cristianismo com uma mentira?

Contudo, a problema da “Loucura de Maio” não é tão somente o fato em si. Na verdade, na verdade, é só a ponta do iceberg de uma sério e também grave problema. No correr da história do evangelicalismo mundial tem se visto florescerem propostas medonhas de evangelismo que mais parecem marketing profissional aplicada à igreja. Como não se lembrar do M12, do G12, do MDA? Métodos para crescimento de igreja? Vários líderes têm se de dedicado para desenvolver meios para conseguir mais ovelhas para o seu  club  sua igreja. Parece que Lucinho Barreto seguiu esta corrente e para isto ele está disposto até mesmo em negar os princípios básicos do próprio Cristianismo e a ética.

Falando em miúdos, o evangelismo tem se reduzido, por alguns, a uma série de métodos e estratégias miraculosas para encher os bancos de um tempo religioso. Livros são publicados, congressos são realizados, regras são impostas. Regras que devem ser seguidas a risca e que devem obrigatoriamente levar a um crescimento numérico.

Instituir tais asneiras é, como disse Yago Martins, “negar a cruz de Cristo”, é proclamar que só a mensagem do evangelho não basta. Devem ser criadas iscas e métodos para informar as pessoas a respeito do Filho do homem para haver a salvação. Isto é triste! É triste ver que o exemplo bíblico apostólico que revela tão somente a pregação da Graça e nada mais tem sido negligenciada com a instituição de “células”, “encontros com deus”, eventos gospel e muito de bobagens a mais. O evangelismo tem deixado de ser bíblico e gracioso para ser metodológico, talvez mercadológico. É como uma empresa onde os filiados devem seguir os meios de recrutamento pelo quais foram seduzidos.

Contra todo método miraculoso de formação da Igreja, lembremos sempre do que a Bíblia nos afirma: que somente “o Evangelho é poder de Deus pra a salvação de todo aquele que crer” (Rm. 01:16).

#VoltemosAoEvangelho


Veja alguns comentários acerca do “Loucura de Maio” do Lucinho Barreto:

Renato Vargens – Razões porque Lucinho Barreto está errado em incentivar a mentira na evangelização;

Yago Martins (do canal Dois Dedos de Teologia e autor de “Você não precisa de um chamado missionário”) sobre a “Loucura de Maio” de Lucinho Barreto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s